fbpx

Você sabe o que é wabi-sabi?

Já ouviu falar em wabi-sabi? Saiba tudo sobre esse conceito japonês amparado pelo zen-budismo e descubra como (re)decorar sua área de lazer!

Várias tendências da decoração pegam carona na milenar sabedoria oriental. Uma linha que têm ganhado muita força ultimamente no mundo do design é o wabi-sabi. O conceito é muito interessante e tem tudo a ver com sustentabilidade e valorização da natureza. Veja como aplicar a técnica à sua área de lazer e encontrar o equilíbrio perfeito.

O que é o wabi-sabi

O wabi-sabi procura valorizar as imperfeições partindo do conceito de que é pela fissura que entra a luz. De acordo com a técnica, que remonta ao Japão do século 15 e é ligada ao zen-budismo, a ideia é transmitir energias positivas e espiritualidade para a casa e seus habitantes.

Para o wabi-sabi o lar deve ser, acima de qualquer outra coisa, um local sagrado. Por isso, nada de entulhar o lugar com móveis e objetos. Os ruídos visuais não são bem-vindos, porque roubam energia que precisa de espaço para circular.

 

Como levar o wabi-sabi para sua área de lazer

Pergolado em área gourmet

Pergolado em área gourmet

“Wabi” significa “coisas simples e frescas” e “Sabi” significa “coisas cuja beleza foi adquirida com a idade”. É o culto do design limpo, do belo em suas diversas formas, da autenticidade dos materiais orgânicos e naturais.

No wabi-sabi há sofisticação sem ostentação, bem-estar e conforto transmitidos pela naturalidade. Os quiosques de palha, por exemplo, se encaixam perfeitamente no conceito de ambientes orgânicos, com cores entre o branco e os tons de terra, cinzas e verdes.

A natureza é a companheira constante e deve estar o máximo possível presente nos ambientes – em vasos e até ramos de árvores – e ao redor. Eucalipto, revestimentos de palha e de bambu, fibras naturais em geral devem fazer parte da decoração.

 

Aceitação da impermanência

Por outro lado, a escolha dos itens é feita de acordo com 3 fundamentos básicos: utilidade, beleza e sentimentalismo. Assim, ao escolher os móveis para o pergolado de madeira, por exemplo, dê preferência ao que tem história, mesmo que não esteja perfeito. Afinal, de acordo com o wabi-sabi, é dessas “frestas” na perfeição que vem a luz.

Assim, móveis antigos, como aparadores, lustres e candelabros; peças de antiquário; mesas e cadeiras que estão na família há gerações; lanternas enferrujadas e antigos ferros fundidos; panelas e tachos de cobre, por exemplo, dão o toque certo de sofisticação wabi-sabi ao ambiente.

As marcas do tempo não devem ser apagadas, mas valorizadas. É a aceitação da impermanência. No Japão, quando uma cerâmica quebra, ela é reparada com o preenchimento da fissura com pó de ouro (Kintsugi). Dessa forma, ela se torna ainda mais forte do que era antes.

 

Valorização do artesanal

O wabi-sabi valoriza tudo o que é artesanal, sejam móveis, cerâmicas, estruturas de pergolados e quiosques, texturas, tijolos de demolição, ladrilho hidráulico, cimento queimado.

O importante é que a decoração seja autêntica, real. A casa não deve ser uma vitrine, ela precisa ser vivida, conter elementos que agreguem pessoas e atraiam a energia positiva da boa convivência.

 

3 dicas para experimentar o wabi-sabi

Confira essas dicas para aplicar o wabi-sabi mais facilmente na sua casa

  • Use cerâmica artesanal

Tem uma cozinha de estar, espaço gourmet ou quiosque com churrasqueira? Dê preferência ao uso de cerâmica artesanal em pratos, vasilhas e travessas. Evite objetos de plástico, resina ou alumínio, optando por materiais feitos à mão. As peças não precisam se perfeitas para serem apreciadas, elas devem ser bonitas e bem feitas.

Se lascar ou quebrar um pedaço, não se importe: cole de volta. Ao fazer esse upcycling a peça ficará personalizada e única, ganhando novo encanto próprio.

 

  • Evite a simetria

De acordo com o wabi-sabi, os acessórios devem ser utilizados em números ímpares. Evite a simetria na decoração, as linhas retas e objetos muito ordenados, certinhos. Mostre que há vida na sua casa.

 

  • Aposte nas texturas

As texturas, principalmente as naturais, são muito valorizadas no wabi-sabi. Use esteiras de bambu para separar ambientes, forro de palha no teto do pergolado de madeira, cortinas de algodão para quebrar o sol no quiosque de palha, tapeçaria de tear manual, cestas de vime, móveis de junco, tapete de sisal.

O aspecto natural é o que importa – não a impecabilidade. O wabi-sabi procura reproduzir o eterno paradoxo da natureza: ela é perfeita, mas está repleta de imperfeições.

Agora que você já conhece o wabi-sabi, pode aplicá-lo na sua área de lazer.

Aproveite para conhecer os modelos de quiosques de palha e pergolados de madeira da Cobrire e criar ambientes muito especiais na sua casa!

 

Nós ligamos para você!

Precisa de ajuda?
WHATSAPP