fbpx

7 erros mais comuns em paisagismo (Parte I*)

pergolado de madeira no jardim

7 erros mais comuns em paisagismo (Parte I*)

Construindo ou reformando sua área externa? Veja os 7 erros de paisagismo mais comuns e deixe sua área de lazer muito mais bonita e funcional!

Planejando a construção ou a reforma da área de lazer? Com certeza ela merece toda a atenção para atender aos moradores 4 estações por ano. Por isso, muito cuidado com os erros de paisagismo mais comuns.

Entre acertos e verdadeiros desastres, estes últimos sempre acabam se destacando mais. A verdade é que, mesmo procurando acertar, muita gente acaba errando feio por pura falta de informação.

Excelente exemplo de área externa bem aproveitada

Com isso, a área de lazer acaba sendo mal aproveitada e perdendo todo o seu potencial de beleza e conforto. Então, atenção: veja quais são os erros de paisagismo mais comuns e tenha um ambiente perfeito para o ano inteiro.

 

1 – Passar cal no tronco: erro de paisagismo clássico

E algumas regiões do país passar cal no tronco é quase que uma tradição. Mas não se engane: é um dos mais clássicos erros de paisagismo.

A ideia nasceu de uma crença popular de que a medida ajudaria a afastar pragas e insetos, protegendo a árvore. Só que, na verdade, é justamente o contrário.

O cal acaba prejudicando o crescimento normal da planta, impedindo a ventilação normal no tronco e colaborando para o aparecimento de fungos.

 

2 – Poda na hora errada: atenção às estações

Há muito o que saber antes de começar a poda do jardim. Mas uma regra geral é mais do que válida: qualquer planta só deve ser podada depois da primeira floração.

A partir daí, basicamente a melhor época para podar o jardim é nos meses que não têm “R”. Mas não tem nada a ver com simpatia: é quando a temperatura está mais amena, nem quente demais nem fria demais.

Ou seja, os meses de maio, junho, julho e agosto são os mais indicados. No entanto, há casos particulares, como alguns arbustos floridos, como azaléias e camélias, que começam a florir justamente nessa época do ano.

 

3 – Vasos pequenos ou rachados

Outro erro de paisagismo muito comum é manter vasos pequenos ou rachados no jardim. Colocar a planta em um vaso pequeno para a sua expectativa de crescimento, faz com que as raízes fiquem atrofiadas.

Como a estrutura não recebe os nutrientes para crescer, é preciso fazer a troca de vasos. Mude para outro pelo menos 20% maior.

Por outro lado, o vaso costuma rachar devido à ação do tempo. Isso acontece porque muitos fabricantes simplesmente esquecem de impermeabilizar o interior dos recipientes.

Por isso, ao comprar os vasos, faça você mesmo uma impermeabilização para evitar a troca de umidade com o ambiente. Outra solução é trocar por vasos de cimento, que são mais resistentes.

 

4 – Calçada quebrada por causa de raízes

Uma casa com um belo pergolado na fachada e árvores com certeza tem um charme especial. No entanto, não dar atenção à espécie plantada é um dos erros de paisagismo mais comuns.

O ideal é optar por espécies nativas brasileiras que tenham raízes profundas e não superficiais – que quebram calçadas e danificam tubulações. Boas opções são a pau-de-novato, paineira, figueira branca e pau Brasil.

Mais uma dica: o ideal é que não ultrapassem os 4 metros de altura para não danificar as fiações aéreas.

 

5 – Falta de decoração na área externa

Um dos erros de paisagismo mais comum é achar que a área externa pode ser montada com o que sobrar do interior da casa. A área de lazer merece planejamento e decoração caprichada como qualquer outro cômodo.

Procure combinar a decoração da área de lazer com a do interior, combinando as cores das paredes com piso, revestimentos, almofadas e luminárias. Opte por móveis especiais para o pergolado, aconchegantes e resistentes às variações de clima.

Materiais naturais, como revestimentos de palha, esteiras de bambu e painéis de madeira dão um ar de despojamento elegante na medida certa.

 

6 – Erro na escolha do piso

Outro erro de paisagismo é não escolher o piso adequado ou não dar atenção á manutenção. Escolha peças antiderrapantes, próprias para as áreas externas. Uma ótima solução é o deck de madeira, que pode ser de tábua corrida ou modular. Nesse último caso, você mesmo pode fazer a instalação.

No entanto, qualquer deck de madeira deve ser produzido em madeira de qualidade e tratado. Assim seu investimento está protegido contra as intempéries e terá vida ainda mais longa.

 

7 – Área externa sem cobertura

Não prever uma cobertura bonita e eficiente é perder o uso da área de lazer muitos dias ao ano. Seja pelo sol quente demais ou pela chuva, é imprescindível ter uma área coberta, como um pergolado de madeira.

O pergolado de madeira é a solução ideal, seja como uma extensão da casa ou como um espaço independente no jardim. Opte por um modelo que valorize a estética arquitetônica da casa e que seja produzido em madeira nobre.

Opte por uma empresa experiente no mercado. Um projeto bem feito valoriza o imóvel instantaneamente, agregando beleza, funcionalidade, conforto e sofisticação.

Conheça os pergolados da Cobrire e venha conversar com um dos nossos artesãos. A Cobrire só trabalha com madeira tipo exportação, seguindo um alto padrão de qualidade em pergolados, decks de madeira, painéis, esteiras e revestimentos naturais.

Venha conhecer nosso showroom e descubra o melhor projeto para a sua área externa!

 

Nós ligamos para você!