fbpx

5 dicas de iluminação para o jardim

5 dicas de iluminação para o jardim

5 dicas de iluminação para o jardim

Será que a iluminação do seu jardim está atendendo aos seus objetivos? Veja como conseguir o efeito desejado de forma harmoniosa com a iluminação certa!

A iluminação certa é o ponto chave para que quer aproveitar as 4 estações do ano ao ar livre. O conforto visual de um paisagismo bem feito faz com que todos queiram aproveitar mais o jardim.

Ao mesmo tempo em que a iluminação valoriza o jardim e o paisagismo em geral, também destaca elementos que propiciam o bem-estar no verão ou no inverno – como quiosques, pergolados ou decks de madeira.

Confira 5 dicas de iluminação que vão transformar seu jardim e garantir noites perfeitas na sua área de lazer em qualquer estação do ano.

pergolado de madeira, iluminação no jardim

 

1 – Como usar lâmpadas coloridas para conseguir o efeito deseja na iluminação

O uso de lâmpadas coloridas de LED é uma forte tendência em iluminação. NO entanto é preciso alguns cuidados para que o jardim não acabe parecendo uma escola de samba.

Por incrível que pareça, mesmo muitos profissionais de iluminação costumam errar quando o assunto são as lâmpadas coloridas. Por isso preste atenção para não cair em excesso e conseguir o efeito desejado de forma harmoniosa e sofisticada.

  • Branca – Costuma dar mais destaque às plantas. Deve ser usada lâmpada LED branca fria de até 4000K. Mais do que isso corre o risco de ficar demais;
  • Verde – O uso deve ser moderado e apenas quando o foco for direcionado diretamente para a vegetação – folhas, copa das árvores ou mesmo o gramado;
  • Amarelo – Para conseguir o efeito amarelado, o ideal é usar a lâmpada LED branca quente, de 2000K ou 3000K. Ela intensifica a sensação de relaxamento;
  • Laranja – O ideal é usar a lâmpada âmbar. A cor oferece um efeito requintado e harmonioso, mas assim como a verde, não deve ser usada em excesso;

Colorida – Cuidado com o efeito dos demais tons na iluminação. Além de darem um toque muito kitsch, acabam roubando a cena. Evite usar ao máximo.

 

2 – Trend alert: luminárias com fachos de luz múltiplos

O mundo da iluminação também vive de tendências. As peças muito trabalhadas estão abrindo cada vez mais caminho para as linhas retas, que conferem um ar de modernidade ao jardim. Além disso, elas não “brigam” com os demais elementos decorativos.

Por outro lado, uma tendência se destaca com cada vez mais força entre as demais para os ambientes externos: as luminárias com múltiplos fachos de luz.

Essas luminárias costumam ter aberturas superiores e inferiores. O uso que tem causado o melhor impacto nos jardins é a aplicação direta em paredes e muros. São ideais para destacar painéis de madeirapergolados.

 

3 – O que é IRC e qual lâmpada escolher

A iluminação no jardim deve favorecer seu investimento no trabalho de arquitetura e paisagismo. Para isso, é preciso ficar atento ao IRC – o Índice de Reprodução de Cor.

O IRC é a medida que define de forma precisa como as cores são visualizadas sob a iluminação de lâmpadas de LED. Quanto mais alta na escala de zero a 100, mais fiel será a reprodução das lâmpadas, tendo como parâmetro de comparação a iluminação sob o sol de meio-dia.

O IRC também influencia diretamente no aspecto que você pretende que tenha o seu jardim. Você já sabe que a lâmpada pode emitir uma luz mais quente ou mais fria. Assim, quanto mais alta a temperatura (em Kelvin), o tom é mais frio e sofisticado. Já os tons mais quentes são mais aconchegantes.

 

4 – Fonte de iluminação: onde colocar

Dependendo do local onde colocar a fonte de iluminação, o jardim toma aspectos completamente diferentes.

Se a ideia é criar um efeito de “selva”, por exemplo, o ideal é colocar a fonte entre as lâmpadas. Dessa forma, as ramificações ficam com as suas sombras projetadas nas paredes, dando uma sensação de volume multiplicado.

Por outro lado, se a intenção é iluminar o jardim de maneira uniforme, postes e refletores são a melhor opção.

Já a iluminação baixa proporciona mais sofisticação ao ambiente. Ela pode ser feita com spots, espetos e refletores, por exemplo, em caminhos de deck de madeira, degraus e canteiros.

 

5 – O que é e como aplicar a iluminação minimalista

De acordo com os principais lightining designers, a iluminação minimalista é a grande tendência para os próximos anos.

Basicamente, isso significa minimalizar as luminárias – tanto conceitualmente falando, quanto em relação às dimensões da peça.

A tecnologia LED permite uma grande variedade nesse sentido. Fitas e tiras de luz, assim como luminárias pequenas e de linhas retas.

Dependendo do projeto, no entanto, peças de design e lustres clássicos para caracterização estética do estilo também podem ser usados de forma pontual na área externa.

Com essas dicas de iluminação você transforma seu jardim e dá maior destaque aos elementos de conforto, diferenciais da sua área de lazer.

Continue acompanhando nossos posts para receber sempre as dicas e novidade sem arquitetura, decoração e paisagismo. Siga a Cobrire no Instagram e confira nossos últimos trabalhos!

 

Nós ligamos para você!